Skip to content

Outubro

Eleições: Cinco governadores da Amazônia Legal são eleitos no primeiro turno

Os eleitores do Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso e Tocantins definiram seus governadores no primeiro turno das eleições, realizado dia 3 de outubro.  Veja os governadores eleitos em primeiro turno:

Acre: Tião Viana (PT); Amazonas: Omar Aziz (PMN); Maranhão: Roseana Sarney (PMDB); Mato Grosso: Silval Barbosa (PMDB) e Tocantins: Siqueira Campos (PSDB).

Nesse dia, os eleitores também votaram nos candidatos a senadores de seus Estados.  Veja o resultado:

Acre: Jorge Vianna (PT) e Sérgio Petecão (PMN)

Amapá: Randolfe Alves (PSol) e Gilvam Borges (PMDB)

Amazonas: Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB)

Maranhão: Edison Lobão (PMDB) e João Alberto (PMDB)

Mato Grosso: Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT)

Pará: Flexa Ribeiro (PSDB) e Marinor Brito (PSol)

Rondônia: Valdir Raupp (PMDB) e Ivo Cassol (PP)

Roraima: Romero Jucá (PMDB) e Angela Portela (PT)

Tocantins: João Ribeiro (PR) Marcelo Miranda (PMDB)


Ibama analisa estudos da hidrelétrica de Teles Pires

No final de outubro, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis iniciou a análise técnica do mérito dos estudos de impacto ambiental (EIA/Rima) da Usina Hidrelétrica de Teles Pires.

O projeto prevê a construção de cinco usinas ao longo do rio Teles Pires.  Os reservatórios terão 152 quilômetros quadrados de área total, podendo gerar até 1.820 MW de energia, de acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).  O EIA/Rima refere-se a apenas uma das barragens planejadas, a Teles Pires.

Segundo o professor do departamento de botânica e ecologia do Instituto de Biociências da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Francisco de Arruda Machado, conhecido como Chico Peixe, um dos impactos da possível construção de seis hidrelétricas no rio Teles Pires é a extinção dos chamados peixes reofílicos, ou seja, os peixes de correnteza.  Ele diz que com a construção de barragens os peixes migradores tendem a desaparecer, pois se perdem nas áreas alagadas.


Seca: 25 cidades decretam situação de emergência

A seca que atinge o Amazonas desde o início de agosto já prejudicou cerca de 40 mil famílias e fez com 25 municípios que decretassem situação de emergência.  A Defesa Civil reconheceu essa situação em 21 deles.

Os municípios que estavam em situação de emergência por causa da estiagem são: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Iça, Tabatinga, Tonantins, Caapiranga, Boca do Acre, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Borba, Alvarães, Coari, Fonte Boa, Jutaí, Tefé, Uarin, Beruri, Manacapuru, Itacoatiara, Barreirinha e Parintins.

One Comment leave one →

Trackbacks

  1. Retrospectiva 2010

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: